Abril

Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 160
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

Esse é o quarto livro da série, e Mia vai conhecer seu mais novo cliente em Boston, Mason Murphy, um arremessador do time de beisebol Red Sox.

Mason está com a carreira deslanchando, mas a sua imagem diante aos patrocinadores não está muito boa, já que ele sempre está associado a mulheres, festas e confusão. A missão de Mia é fingir ser a namorada de Mason durante esse mês e ajuda-lo a se redimir para a sociedade.

Esse é o tipo de trabalho que Mia descreveria como dos sonhos, afinal o Red Sox é seu time favorito e ela vai poder passar o mês usando suas roupas preferidas, jeans e camiseta. Mas nem tudo é festa, Mason não é uma pessoa fácil de lidar, um pouco machista e inconsequente, ele acaba não sabendo tratar bem uma mulher e ele nunca aceita um não. No entanto como passar do mês Mia descobre que isso tudo não passa de uma fachada.

Mason é apaixonado por sua relações públicas, Rachel, e o sentimento é reciproco, mas nenhum deles dá o braço a torcer e dá o primeiro passo. Com tempo meio que sobrando, Mia assume a missão de além de melhorar a imagem de Mason, ainda vai dá uma forcinha para os dois ficarem juntos? Afinal não custa nada ajudar, mas claro que isso não será nada fácil.

Depois de março, eu até fiquei um pouco mais empolgada para ler esse, mas sem muita expectativa.

Esse é o primeiro livro que Mia acaba sendo realmente útil para alguma coisa, ser cupido, apesar de que muitas vezes ter dado errado, no final eu me vi torcendo para que desse tudo certo entre Mason e Rachel.

Mas apesar dessa utilidade toda, Mia me irritou muito com o seu fogo na chochota, ao ponto de nos momentos que não estava ajudando e fazendo aquilo para que foi contratada, estava sempre pensando em sexo, isso se não invadisse momentos íntimos de outras pessoas. E, além disso, ainda temos a aparição de um personagem de um dos livros anteriores, o que não gostei muito, o qual ajudou a apagar um pouco esse fogo todo.

Espero que no próximo livro, Maio, as coisas melhorem novamente.

CLASSIFICAÇÃO:
assinatura-viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário